© 2010, Glauco Campello

Centro de Reabilitação Sarah Kubitschek, Brasília

Centro de Reabilitação Sarah Kubitschek - Brasília / 1959

            O uso de tijolos de concreto com desenho especial, executados no canteiro da obra, concorre para a valorização das paredes externas com seus efeitos variados de luz e sombra.

            O módulo estrutural é visível e decorre da necessidade de dar à distribuição interna maior flexibilidade. A planta pode ser assim organizada independentemente das vigas e pilares.

            Os dois blocos principais estão ligados por um jardim fechado à vista exterior, onde se localiza a piscina coberta. No bloco de dois pavimentos foram dispostas a administração, o serviço de assistência social e as enfermarias. No outro, com um pavimento, estão os vários departamentos terapêuticos, as instalações para os exercícios de reeducação e o refeitório.